Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.
blogs SAPO
subscrever feeds
PATRIMÓNIO
BLOGUES
Domingo, 17 de Junho de 2007
Espírito Santo pagou ao CDS?

Tui.


O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses, Fernando Ruas, desafiou o Ministro do Ambiente a rever a reestruturação do Instituto de Conservação da Natureza, voltando a envolver os autarcas na gestão do organismo. A ANMP tem contestado a reestruturação do ICN, alegando que afasta os autarcas dos órgãos de gestão nas áreas protegidas, remetendo-os para um mero estatuto consultivo no que diz respeito a decisões importantes dentro dos seus territórios.

O Ministro do Ambiente Francisco Nunes Correia já veio dizer que prepara uma estratégia gradual na transferência de competências para as autarquias, acompanhada de recursos humanos, financeiros e técnicos, com efeitos visíveis já no próximo ano.


O Espírito Santo Resources nega entrega de donativos ao CDS/PP pelo despacho conjunto dos ministros da Agricultura, Ambiente e Turismo no governo de Pedro Santana Lopes para acelerar o projecto Portucale

Segundo o JN, os comprovativos de quatro mil donativos obtidos em Dezembro de 2004 só foram passados em finais de Janeiro de 2005 e a maioria dos nomes que surgem nos mesmos - preenchidos nos meses seguintes por dois funcionários do CDS que estão entre os 14 arguidos no inquérito-crime "Portucale" - não permitiram à PJ identificar os alegados doadores.

Além de os nomes suspeitos não serem verdadeiros - citando, como exemplo, Jacinto Leite Capelo Rego -, o jornal acrescenta que a maioria dos recibos não tem escrito qualquer número de contribuinte, "inviabilizando o apuramento da identidade dos mecenas", e que a PJ suspeita que a verba de um milhão de euros seja uma contrapartida do GES ao despacho com que três ministros do governo anterior - Costa Neves (PSD), Nobre Guedes e Telmo Correia (CDS) viabilizaram o empreendimento Portucale, a quatro dias das eleições legislativas de 20 de Fevereiro de 2005, e o abate de 2605 sobreiros.

O Expresso aborda também o assunto, afirmando que o CDS/PP terá falsificado nomes nos recibos do partido para justificar a entrada de verbas do GES no partido.

O presidente do CDS-PP, Paulo Portas, já reagiu, afirmando que o partido cumpriu a lei do financiamento partidário em vigor em 2004, atribuindo a uma campanha de "intimidação" as notícias de alegadas irregularidades nos donativos.

 

Portugal, Espanha, França e Reino Unido têm equipas científicas a trabalhar na criação de soluções locais e regionais para combate à poluição marinha acidental provocada por químicos, produtos inertes e hidrocarbonetos. Localizar e seguir a evolução de manchas de petróleo será a aplicação de uma das intervenções nacionais, ao nível de grupos de pesquisa, protagonizada pelo Instituto Superior Técnico.

Qualquer pessoa que observe um derrame de petroleiro na costa portuguesa ou outro tipo de poluição com origem num navio poderá, dentro de pouco tempo, tornar essa informação operacional através desta página electrónica.


A Siderurgia Nacional, instalada em S. Pedro de Fins, na Maia, funcionou sem licença durante 24 anos. Apesar da unidade ter começado a trabalhar em 1976, apenas em Janeiro de 2000 foi emitida a respectiva licença de laboração e exploração de actividade.

Ambiente
Publicado por OLima às 00:11
Link da posta | Comentar
partilhar
Pesquisar neste blog