Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.
blogs SAPO
subscrever feeds
PATRIMÓNIO
BLOGUES
Terça-feira, 13 de Março de 2007
Carbono, oportunidade de negócios e boa reputação

O etanol a partir do milho levanta questões sérias, todas elas esmiuçadas neste longo artigo.


A primeira vaga do mercado de carbono foi formada por empresas que viram nas oportunidades de créditos de carbono uma oportunidade de fazer dinheiro. A segunda vaga está a começar. É formada por empresas preocupadas em dar uma imagem verde de si.
Leigo, há bastante tempo que suspeitava das alegadas boas intenções dos arautos do comércio de emissões. Mas agora que Rogério Ruschel, professor universitário, publicitário, jornalista e consultor disse tudo claro, estamos esclarecidos.

 

Na Croácia, a fábrica da Heineken em Karlovacka Pivovara foi encerrada pelo ministério do Ambiente para permitir a instalação de sistema de purificação de dióxido de carbono na sequência de fuga de emissões responsáveis pela morte de um cão e da hospitalização de um indivíduo.


Na Austrália, a praga das mimosas vai ser combatida através da introdução de uma borboleta sul-americana.


No oeste da Austrália, Peter Little usou garrafas de vidro para construir uma casa que, segundo ele, é um milagre de isolamento térmico.


A subida do nível do mar pode ser maior do que se pensa, dizem os peritos da NASA.
Obrigado, Alberto.

Ambiente
Publicado por OLima às 00:57
Link da posta | Comentar
partilhar
1 comentário:
De Luna a 13 de Março de 2007 às 08:55
Interessante o artigo sobre o etanol. Penso que não é solução para o problema da dependência do petróleo. Há muitos anos, quando ainda andava na escola, lembro-me da professora perguntar se o álcool era a solução para substituir a dependência do petróleo a nível mundial. Lembro-me de ter respondido que não, porque nem todos os países podiam produzir cana-de-açúcar (no Brasil, o álcool é produzido a partir da cana) e havia ainda o facto de a monocultura da cana-de-açúcar desgastar muito os solos, exigindo grandes extensões de terra e períodos de pousio. Não sei como se passa com a cultura do milho, mas penso que há outras alternativas mais viáveis (como o hidrogénio) que deviam ser estudadas com mais atenção.

Comentar posta

Pesquisar neste blog