Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.
blogs SAPO
subscrever feeds
PATRIMÓNIO
BLOGUES
Segunda-feira, 17 de Julho de 2006
Marcha contra hidroeléctricas e a mercantilização da água

Membros do Movimento dos Atingidos por Barragens, dos Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e dos Pequenos Agricultores saíram na manhã de sábado (15) do município de Abunã, em Rondônia, em direção à capital Porto Velho, naquilo que chamam Marcha pela Vida, que tem como mote "Água e energia não são mercadoria”. Protestam contra a construção das hidroeléctricas de Santo Antônio e Jirau, projetadas no complexo do Rio Madeira, segundo maior rio da Bacia Amazónica.

TÓPICOS:
Publicado por OLima às 00:20
Link da posta | Comentar
partilhar
1 comentário:
De Anónimo a 15 de Agosto de 2006 às 11:39

Vejo pela vez um noticia sobre ao atingidos por barragens do Brasil, antes de mais nada gostaria de endereçar os meus parabéns dado ser neste ano de 2006, o 1º comentário sobre este assunto, gravíssimo que atinge 350 mil famílias brasileiras, hoje, existe o MAB , Movimentos dos Atingidos por Barragens no Brasil, que esta a fazer um papel crucial na defesa do atingidos e desta maneira começou a ser voz activa com uma expressão nacional, sem duvida alguma, vai ser um movimento cívico importantíssimo na vida futura do Brasil na defesa dos atingidos, dado que representa uma parte da população brasileira que será aproximadamente de 1,1 milhões de habitantes. Esta população que foram desde a ditadura dos governos militares após 1964, até hoje, expulsos e suas casas destruídas e levados a para lugares sem o mínimo de condições humanas, higiénicas, sem agua potável, essas populações que ficaram reduzidas a quase nada, dado que em um universo de 100 pessoas atingidas ficaram por receber qualquer espécie ou tipo de indemnização cerca de 70 por cento, o que é algo terrível, ficando abandonadas por sua própria conta e dai ter derivado em muitos casos nessas localidades a um aumento da prostituição e droga, como é lógico o desemprego em massa, levando essas populações refugiassem nas grandes cidades, caso São Paulo e outras. Nunca esquecendo que há empresas portuguesas responsável por esta situação deplorável em que estão a sofrer estes atingidos por barragens no Brasil, Caso da nossa EDP, que sendo empresa com capital distribuído entre a população portuguesa impõem-se a seguinte pergunta estará o povo português accionista de acordo como este modo selvagem de exploração e associação a esta deplorável atitude, com o povo Brasileiro?
Cada dia que passa é sem duvida alguma, um dia a menos na sua divulgação, e a sua divulgação deve ser permanente e continua, estas de parabéns, continua, que estarei atento e sempre que achar que a minha opinião possa a vir ser de interesse para este blog , estarei presente!!

Bruno Cortesão

Coimbra, 15 de Agosto de 2006

Comentar posta

Pesquisar neste blog