Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ondas3

Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.

Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.

Ondas3

31
Mai09

Trapalhada na pesca lúdica

OLima
  • O Governo de José Sócrates recuou nas restrições à pesca lúdica na Costa Vicentina devido aos protestos dos autarcas e dos pescadores, mas acabou por abrir uma frente de batalha com os ambientalistas da LPNpara quem a diminuição do período de interdição à captura de sargos  – que passou de três para dois meses – volta a aumentar a pressão durante um período sensível do ciclo de vida desta espécie, ou seja, na desova. Outro motivo de crítica prende-se com o facto de ter aumentado a quantidade diária de peixes que pode ser capturada, dado que o exemplar maior já não conta para o cálculo do limite máximo de 7,5 quilos. A LPN defende que os verdadeiros pescadores lúdicos deviam perceber que são os primeiros a ganhar com a preservação dos recursos na Costa Vicentina. Defende ainda um reforço da vigilância e fiscalização, bem como o alargamento das restrições a toda a costa portuguesa e uma regulamentação mais apertada para a pesca profissional.  CM.
  • As operações de enchimento artificial da praia dos Três Irmãos, em Alvor, provocou a fúria de turistas e concessionários dos bares de praia. "Há 25 anos que frequentamos esta praia. Nunca houve dunas diante dos restaurantes. Isto é muito desagradável, tira a vista de Lagos e estraga a própria praia", queixam-se. CM. Eis aqui está uma estória que segue a matriz da velhinha estória de O Velho, o Rapaz e o Burro. Queixam-se agora das dunas artificiais porque lhes roubam as vistas. Antes queixavam-se das fracas defesas perante os avanços do mar. Amanhã queixar-se-ão de quê? Se não permitissem a implantação de bares de praia em cima das praias não haveria queixas patetas como estas. Nem preços exorbitantes por finos, garrafas de água e quejandos, tudo sem factura.
  • Vários moradores das freguesias de Serzedelo e Guardizela voltaram a manifestar-se em frente à Câmara de Guimarães exigindo a redução de 50% nas taxas de ligação a rede de saneamento. Consideram que os 430 euros exigidos pela Vimágua são desajustados da situação económica das famílias desta região que está a atravessar uma crise e que tem taxas de desemprego muito altas. A Câmara de Guimarães diz não ver razões para alterar os preços e considera que os casos de maior dificuldade financeira estão enquadrados pelo regulamento que permite, conforme os casos, a isenção total ou o pagamento até 48 prestações mensais sem juros.  JN.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Raízes

Troncos

Ramos

Folhas

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D