Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ondas3

Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.

Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.

Ondas3

31
Mai09

Trapalhada na pesca lúdica

OLima
  • O Governo de José Sócrates recuou nas restrições à pesca lúdica na Costa Vicentina devido aos protestos dos autarcas e dos pescadores, mas acabou por abrir uma frente de batalha com os ambientalistas da LPNpara quem a diminuição do período de interdição à captura de sargos  – que passou de três para dois meses – volta a aumentar a pressão durante um período sensível do ciclo de vida desta espécie, ou seja, na desova. Outro motivo de crítica prende-se com o facto de ter aumentado a quantidade diária de peixes que pode ser capturada, dado que o exemplar maior já não conta para o cálculo do limite máximo de 7,5 quilos. A LPN defende que os verdadeiros pescadores lúdicos deviam perceber que são os primeiros a ganhar com a preservação dos recursos na Costa Vicentina. Defende ainda um reforço da vigilância e fiscalização, bem como o alargamento das restrições a toda a costa portuguesa e uma regulamentação mais apertada para a pesca profissional.  CM.
  • As operações de enchimento artificial da praia dos Três Irmãos, em Alvor, provocou a fúria de turistas e concessionários dos bares de praia. "Há 25 anos que frequentamos esta praia. Nunca houve dunas diante dos restaurantes. Isto é muito desagradável, tira a vista de Lagos e estraga a própria praia", queixam-se. CM. Eis aqui está uma estória que segue a matriz da velhinha estória de O Velho, o Rapaz e o Burro. Queixam-se agora das dunas artificiais porque lhes roubam as vistas. Antes queixavam-se das fracas defesas perante os avanços do mar. Amanhã queixar-se-ão de quê? Se não permitissem a implantação de bares de praia em cima das praias não haveria queixas patetas como estas. Nem preços exorbitantes por finos, garrafas de água e quejandos, tudo sem factura.
  • Vários moradores das freguesias de Serzedelo e Guardizela voltaram a manifestar-se em frente à Câmara de Guimarães exigindo a redução de 50% nas taxas de ligação a rede de saneamento. Consideram que os 430 euros exigidos pela Vimágua são desajustados da situação económica das famílias desta região que está a atravessar uma crise e que tem taxas de desemprego muito altas. A Câmara de Guimarães diz não ver razões para alterar os preços e considera que os casos de maior dificuldade financeira estão enquadrados pelo regulamento que permite, conforme os casos, a isenção total ou o pagamento até 48 prestações mensais sem juros.  JN.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Raízes

Troncos

Ramos

Folhas

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D