Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.
blogs SAPO
subscrever feeds
PATRIMÓNIO
BLOGUES
Sábado, 21 de Março de 2009
Classificando e reclassificando solos

Começou a Primavera. Ontem de manhã, era este o aspecto das árvores da Rua Nova do Loureiro, em Espinho. Vale a pena ler, a propósito, este texto de Bernardino Guimarães.

  • O preço da água pode aumentar, já que o Instituto Regulador das Águas e Resíduos tem orientações para ajustar os actuais preços a valores realistas, disse o ministro do Ambiente, Francisco Nunes Correia. Público 20Mae2009.
  • O Conselho de Ministros aprovou novos critérios para a classificação do solo, definindo que a reclassificação do solo rural como urbano passa a ser admitida a título excepcional, combatendo-se a actual prática de aumento indiscriminado dos perímetros urbanos, com a consequente inutilização de espaços agrícolas, florestais ou verdes lúdicos.  Mesmo sem ter lido a lei, o presidente da ANMP, Fernando Ruas, já veio dizer que concorda com os novos critérios para a classificação do solo. "O que se quer é que nas freguesias rurais haja área suficiente para construir, senão é um convite aos jovens para desertificarem a área rural. Quando casam, a primeira coisa que fazem é comprar apartamento na cidade" acrescentou. Deve ser tão excepcional como as outras excepções conhecidas e aceleradas pelos PINs.
  • O Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade abandonou a proposta de classificação do eucalipto como espécie invasora. Actualmente, o eucalipto ocupa 26% da floresta portuguesa, segundo um estudo feito pela Liga para a Protecção da Natureza a pedido da Autoridade Florestal Nacional. A área ocupada é já superior à área do pinheiro-bravo ou do sobreiro. Joaquim Sande Silva, da Escola Superior Agrária de Coimbra e coordenador do estudo, considera que esta é uma situação “preocupante e vergonhosa”. O especialista salienta que esta árvore, originária “do outro lado do mundo”, “nada tem a ver com as paisagens, tradições, natureza e ecossistemas locais”. Público 20Mar2009.
Publicado por OLima às 00:04
Link da posta | Comentar
partilhar
Pesquisar neste blog