Blogue de informação e reflexão sobre temas ambientais. Desde Janeiro 2004, porque só os peixes mortos seguem com a corrente.
blogs SAPO
subscrever feeds
PATRIMÓNIO
BLOGUES
Domingo, 28 de Dezembro de 2008
Aveiro-Águeda de metro é melhor

No Sri Lanka, o tsunami de 26 de Dezembro de 2004 matou cerca de 35 mil pessoas e deixou cerca de um milhão sem abrigo. Em média, 80% das vítimas eram pescadores que viviam ao longo da costa do país. Na costa leste, o tsunami fez o que os lóbis da indústria hoteleira não conseguiram fazer durante anos: limpar as praias das barracas onde viviam os pescadores. Depois do tsunami, e em nome da precaução e da segurança, os pescadores foram impedidos de se restabelecerem a menos de 200 metros da linha de água e foram deslocalizados para autênticos ghettos patrulhados por militares, deixando a costa livre para a hotelaria se (re)estabelecer à vontade, sem o limite da precaução e da segurança dos 200 metros. E, sublinhe-se, subsidiados por verbas angariadas através da solidariedade e a boa vontade internacinal. Não satisfeitos com esta manobra, o governo do Sri Lanka aumentou imediatamente o preço da água e dos combustíveis e aprovou legislação no sentido de privatizar a empresa de electricidade nacional. A terapia de choque foi tal que alguém considerou as profundas alterações introduzidas pelo governo como um segundo tsunami, quiçá mais desastroso. Qual golpe de estado, uma task force foi especialmente criada pela presidente do Sri Lanka, à margem do Parlamento mas sob a batuta de Washington e da Chicago School de Milton Friedman, para coordenar todo o processo de reconstrução. Dessa task force faziam parte metade dos testas de ferro da indústria do turismo, que tiveram todo o prazer em contratar a CH2M Hill, empresa americana com vasto currículo de reconstrução no Iraque. Este modelo foi trabalhado em toda a zona do Índico afectada por este tsunami, escreve Naomi Kkein em The Shock Doctrine, cuja leitura fornece substanciais pormenores acerca deste e de outros tipos de terapia de choque que tem norteado a política recente dos todo-poderosos deste mundo.

Publicado por OLima às 00:29
Link da posta | Comentar
partilhar
Pesquisar neste blog